29 MAR 2018 Mesmo eliminado, Avenida merece respeito Juliano Ortiz

A missão do Avenida era quase impossível. Antes da bola rolar, o time treinado por Fabiano Daitx já sabia o que precisaria fazer para avançar à final do Gauchão 2018. No jogo de ida, o Nida perdeu em casa para o Grêmio pelo placar de 3 a 0, o que o obrigaria a vencer na Arena por 4 a 0 para se classificar de forma direta, sem depender das penalidades. Para o Tricolor, administrar o resultado construído na primeira partida e confirmar a classificação significava retornar a uma final depois de três anos e tentar buscar o título de Campeão Gaúcho, conquistado pela última vez em 2010.

O JOGO

Quando a bola rolou, o Grêmio mostrou que não ficaria tocando a bola e esperando o tempo passar. Com o apoio da torcida, os comandados de Renato Gaúcho chegaram ao ataque logo no primeiro lance de perigo do jogo, em que Alisson chutou de dentro da grande área e forçou o goleiro Rodrigo a fazer uma grande defesa, espalmando a bola para fora. Enquanto o Avenida, na necessidade de evitar qualquer falha defensiva, trabalhava a bola entre o meio campo e o setor de defesa em busca de uma brecha na marcação gremista. Apesar de precisar do resultado, o Periquito sabia que deveria se agarrar em cada fiapo de esperança. Assim, fez do contra-ataque a arma para forçar o erro gremista e, assim, não abrir tanto espaço para as investidas do Tricolor.

Mas, aos nove minutos, o Grêmio quase chegou ao gol. Alisson trabalhou a bola na intermediária e passou para Luan, que chutou prensado e a zaga do Avenida afastou. A primeira chega do Avenida saiu dos pés do meia Alexandre, que chutou de fora da grande área, mas acabou mandando a bola por cima do gol. Em resposta à investida dos visitantes e na base do toque de bola, Arthur recebeu a bola na grande área e chutou rasteiro para abrir o placar. Grêmio 1 a 0.

Arthur comemora o primeiro gol da partida (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

E mesmo atrás do placar, o Avenida buscou chegar ao gol sem fazer uso de faltas. Aliás, a primeira etapa como um todo foi marcada pela bola trabalhada no chão, com toques curtos por ambas as equipes, sem um número excessivos de faltas. Antes do término do primeiro tempo, o goleiro Rodrigo ainda evitou o que poderia ser o segundo gol gremista, ao defender chute frontal de Luan.

No segundo tempo, o Grêmio seguiu com o domínio da partida, tanto que criou várias chances de gol. Em uma delas, Luan lançou uma bola repunante de tão doce e, de cara para o gol, Alisson isolou e mandou a gordinha pra lua. O Avenida, atrás do prejuízo, seguiu de forma leal e determinado a fazer um jogo limpo, sem falta e com troca de passes. Tanto esforço foi recompensado após cobrança de escanteio, em que Diego Torres – que havia acabado de entrar no jogo – cabeceou sem dificuldades para igualar o marcador.

Bravo e destemido, o Avenida conseguiu um empate heroico e foi eliminado de cabeça erguida (Foto: Sabrina Heming)

Lamentavelmente o empate não foi o suficiente para desconcentrar o Grêmio, que voltou a ameaçar aos 29 do segundo tempo. Novamente Luan, agora vindo da direita, alçou a bola na área para o cabeceio de Madson, que parou no travessão. A resposta do Avenida, valoroso todo o tempo, veio com a condução magistral de Ayrton – que passou pela dupla de zaga gremista como se não existissem – e terminou no chute, mesmo que fraco, de Marques. A bola sobrou fácil para o goleiro Paulo Victor. No final da partida, o Grêmio ainda chegou perto do segundo gol com Thonny Anderson, que tentou o gol por cobertura, mas manda a bola pra fora, e com mais um arremate que parou no travessão.

Com o resultado, o Grêmio volta a disputar uma final de Gauchão depois de três anos e vai em busca do título, conquistado pela última vez em 2010. Na final, o adversário será o Brasil de Pelotas, que venceu o São José nos pênaltis e tentará o segunda conquista estadual de sua história. O Avenida, mesmo eliminado, tem muito a comemorar. O time treinado pelo técnico Fabiano Daitx veio de um 2017 em que disputou a Divisão de Acesso e chega em 2018 a uma semifinal de Gauchão, sendo eliminado por um dos favoritos ao título, o Grêmio, mesmo com um valoroso empate fora de casa.

Parabéns aos finalistas, Grêmio e Brasil de Pelotas, mas principalmente ao Avenida pelo belíssimo campeonato que fez. O interior vive, senhoras e senhores, mais do que nunca.

FICHA TÉCNICA

Grêmio: Paulo Victor; Bruno Cortez, Bressan, Paulo Miranda e Madson; Maicon, Arthur (Cícero), Alisson, Maicosuel (Jael) e Luan; Hernane (Thonny Anderson). Técnico: Renato Gaúcho

Avenida: Rodrigo Santos; Roger, Claudinho, Yuri e Itaqui; Carlinhos, Moisés Baiano (Diego Torres), Maurício (Ayrton), João Neto e Alexandre; Welder (Marques). Técnico: Fabiano Daitx.

Gols: Arthur (G) e Diego Torres (A).

Local: Arena do Grêmio

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário