17 JAN 2018 São José vence clássico no Passo D’Areia Leandro Lopes

Com dois gols depois dos 40, Zequinha celebrou muito a vitória (Foto: Divulgação)

O clássico Zé-Cruz, jogo de estreia do Gauchão, foi cheio de emoção – exatamente como manda a cartilha do bom clássico. Teve virada, teve expulsão, teve gol nos acréscimos, tudo que é necessário para ficar marcado na memória dos torcedores. No fim das contas, vitória do São José por 2 a 1 no Passo D’Areia, em Porto Alegre.

O jogo começou nervoso na capital. As duas equipes se estudaram bastante e o primeiro lance de perigo foi dos visitantes, aos sete minutos. João Guilherme cobrou falta pela linha de fundo. A partida seguiu truncada e Fábio, goleiro do Zequinha, fez boa participação após chute de fora da área.

A resposta do São José demorou. Só aos 22 Clayton arriscou de fora da área e obrigou o goleiro estrelado a espalmar meio desajeitado. Aos 28 Matheuzinho soltou uma pancada e mais uma vez Deivity salvou.  Apesar da boa vontade das duas equipes, o primeiro tempo terminou sem gols.

Na etapa final o negócio ficou bonito. Logo aos quatro minutos o árbitro marcou pênalti para o Cruzeiro. Kayron abriu o placar para o Estrelado. Poucos minutos depois, no entanto, apesar da vitória parcial, Saldanha recebeu o cartão vermelho e foi expulso, deixando o Zequinha em vantagem numérica.

Foi quando começou a pressão do time da casa. E foi intensa.

Apesar da ânsia, o São José não encontrava espaços. Porcellis teve grande chance quando a bola cruzou a área adversária, mas nada feito. O jogo ficou cada vez mais nervoso e o Cruzeiro se arriscava ao ataque com vontade nos espaços deixados pelo Zequinha. William Kozlowski encontrou Kayron, que perdeu o segundo.

Aos 40, quando o Cruzeiro ainda vencia, o São José resolveu ser definitivo. Alemão marcou o gol de empate no Passo D’Areia. A pressão dos anfitriões aumentou e nos últimos minutos Porcellis fez o gol da vitória improvável do “Zeka Virus”.

Na próxima rodada, domingo, o Zequinha vai à terra da longevidade medir forças com o incaível Veranópolis. O Cruzeiro recebe o Brasil de Pelotas no estádio Antônio Vieira Ramos, em Gravataí.

FICHA TÉCNICA

São José – Fábio; Marcel, Rafael Goiano, Teco (Tô) e Dudu Mandai; Everton Alemão, Matheuzinho, Felipe Guedes e Clayton (Kelvin); Porcellis e Márcio Jonathan (Juninho). Técnico: Rafael Jaques

Cruzeiro – Deivity; Lucas Carvalho, Fernando Pinto, João Guilherme e Jonathan; Dê (Ben-Hur), Reinaldo (Tawan), Foguinho e William Kozlowski;  Kayron (Vladimir) e Saldanha. Técnico: Ben-Hur Pereira

Gols – Alemão e Porcellis (S); Kayron (C)

Local – Estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário