12 JUN 2017 Ficou tudo pra Ijuí Leandro Lopes

Bola aérea foi uma grande arma do Avenida na partida de domingo (Foto: Rodrigo Assmann/Portal Gaz)

Foi um jogo digno de final de campeonato. Em Santa Cruz do Sul, Avenida e São Luiz ficaram no empate e deixaram tudo próximo sábado, em Ijuí. Léo Mineiro e Paulinho Simionatto marcaram os gols da partida.

Antes da bola rolar, o ambiente foi de festa das torcidas. E teve de tudo: faixas estendidas no alambrado com cornetas ao rival, homenagens aos amigos que já se foram, muita música, muita alegria e, é claro, muito Despacito no estádio dos Eucaliptos. Com a pelota saracoteando a coisa foi diferente. Mal deu tempo de cantar a segunda estrofe e o São Luiz já abriu o placar. Adriano cruzou e Léo Mineiro, com calma, tocou no canto do goleiro Villa.

Apesar da desvantagem no placar, o Avenida demorou a acordar. O rubro seguiu melhor no confronto e por pouco não ampliou. Villa defendeu o chute de Matheus. Os alviverdes chegaram com perigo apenas aos 19 minutos, quando Maurício tabelou com Hyantony e mandou por cima.

Aos poucos o Periquito tomou as rédeas da partida, propondo mais o jogo. Aproveitando os contra-ataques, principalmente na velocidade de Jean Dias, o São Luiz seguiu assustando, mas desperdiçou as chances criadas.

O segundo tempo foi ainda mais movimentado. O time da casa chegou forte com Maurício e Hyantony. Na resposta dos visitantes, Ronaldinho Gramadense teve a oportunidade, mas Itaqui afastou. Fabiano Daitx trocou logo dois atletas de uma vez e promoveu a entrada de Felipe Tchelé e Paulinho Simionatto. A partir daí só Jean Dias subiu ao ataque pelo alvirrubro e o Avenida foi todo pressão. Aos 31, as substituições surtiram efeito. Tchelé cruzou e Simionatto desviou de cabeça, sem chances para Jônatas: 1 a 1.

Nos minutos finais as duas equipes tentaram o arremate. O fato é que ninguém mais balançou a rede e o título ficou em aberto para o estádio 19 de Outubro. As duas equipes farão no sábado, em Ijuí, mais um confronto “de primeira”. A partida está marcada para as 15h30min e terá transmissão AO VIVO pelo Facebook do Esportchê.

INACEITÁVEL

Léo Mineiro, autor do gol do São Luiz, foi vítima de racismo (Foto: Rodrigo Assmann/Portal Gaz)

A parte ruim do confronto ficou por conta de um crime recorrente nos estádios do Rio Grande do Sul. Ainda no primeiro tempo, Léo Mineiro, autor do gol rubro, foi chamado de “macaco” por um “torcedor” do Avenida que estava ao fundo da meta defendida por Villa.

O árbitro Diego Real interrompeu a partida e pediu à Brigada Militar que identificasse o criminoso. De acordo com testemunhas, o torcedor – que é negro – deixou o estádio antes do policial atravessar o gramado.

Por se tratar de um “caso isolado”, o atacante do São Luiz preferiu não registrar ocorrência. O episódio não estragou o domingo de futebol, mas com certeza entristeceu os verdadeiros amantes do esporte. Mais uma vez a impunidade se fez presente.

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário