11 MAR 2017 Leão vence respeitando o Canarinho até o final Vinícius Conrad

Vitória diante do torcedor dá forças para o desafio diante do Internacional (Foto: Nicolas Vieira)

Mesmo com muito sol em Rio Grande, o clima fora das quatro linhas não era bom para o São Paulo. Jogando diante do seu fanático torcedor, apenas a vitória interessava para o Leão da Linha do Parque. Um discurso que saiu da boca de dirigentes, comissão técnica e elenco. Não foi uma tarefa fácil como não costuma ser. Porém, o fator local contribuiu com a vitória por 2 a 1 contra o Ypiranga em peleia no estádio Aldo Dapuzzo na tarde deste sábado (11). Foi uma tarde para comprovar que nem sempre o maior assusta o menor. O Canarinho buscou pontuar até os minutos finais.

O JOGO

Com mudança na casamata, o clube de Erechim também precisava pontuar e em nenhum momento se acovardou. O São Paulo exerceu seu papel de mandante e começou dominando o campo de ataque, no embalo da torcida. Mas foi do Ypiranga a primeira finalização. Aos 8 minutos, o atacante Éder dominou a bola no campo de ataque e avançou. Com todas as opções de passe marcadas arriscou a gol, de longe. Passou a esquerda do goleiro Roballo, que estava na jogada. O Leão respondeu no minuto seguinte. Após lateral alçado na área Fidélis recolheu a bola e chutou forte, por cima.

Devido a sede de vitória das equipes, o início da partida foi de muito espaço e chances de gol para os dois lados. Aos 12 minutos, o Ypiranga atacou com Maycon. O atacante recebeu com espaço pela esquerda e tocou na saída de Roballo. A bola estava tomando o rumo da linha de fundo, porém, Adriano Lara não quis saber de brincadeira e chegou afastando. Dois minutos depois o Leão respondeu com Chico. O atacante chutou de primeira bola rebatida pelo goleiro Carlão que teve que executar grande defesa.

Aos 34 minutos, a pressão rubro-verde foi traduzida em gol. Chico recebeu grande passe de Neílson, de cabeça, e invadiu a área em diagonal. Carlão saiu fechando ângulo e Chico demonstrou frieza para tirar do goleiro e marcar: 1 a 0. No último lance da primeira etapa, o Ypiranga teve sua melhor chance. Éder dominou pela direita e chutou na trave, no rebote, Maycon dominou e armou o chute. Aos sentir a carga do marcador foi para o chão. O árbitro Éder Zanella assinalou pênalti que Talles converteu, no meio do gol.

O gol de empate foi como um balde de água fria no São Paulo que estava vencendo. Os jogadores desceram para o vestiário reclamando que não poderia ter sofrido gol nos minutos finais da etapa inicial e que voltariam para buscar a vitória. Já aos 5 minutos, Diego Rocha cabeceou firme escanteio cobrado por Chico e Carlão fez grande defesa. Aos 10 minutos, Adriano Lara ganhou no pé de ferro pela direita e cruzou pra Leomir, sozinho. De cabeça, o meia tentou encobrir o goleiro e a bola passou muito perto da trave direita.

Os anfitriões voltaram a ficar na frente do placar aos 18 minutos em outra cobrança de pênalti que na partida. Aos 18 minutos, Henrique chegou à bola antes da marcação e sofreu a falta, dentro da área. Fidélis foi para cobrança. O artilheiro do Leão mostrou toda frieza já conhecida pelo torcedor e converteu. Chute rasteiro no canto esquerdo que, mesmo acertando o canto, Carlão não conseguiu evitar o gol. Explosão no Aldo Dapuzzo. Ciente de que o gol não definiria a partida, o São Paulo continuou pressionando em busca do terceiro gol. Neílson tentou duas vezes. Aos 37 minutos, o camisa 9 finalizou por cima do goleiro após bate rebate na área e a zaga tirou em cima da linha. Aos 44 minutos, Neílson finalizou grande jogada de Cleiton. A bola passou raspando a trave esquerda.

O Ypiranga não encontrava espaços para ameaçar o gol rubro- verde. Já nos acréscimos, aos 47 minutos, que foi ter sua única chance de igualar o marcador. Talles alcançou cruzamento no segundo pau vindo da esquerda e cabeceou no contrapé do goleiro. Roballo demonstrou estar atento no jogo e realizou magnífica defesa evitando mais um gol no finalzinho.

O próximo jogo do São Paulo está marcado para o próximo sábado (18) contra o Internacional, às 19h no Estádio Beira-Rio. O Ypiranga entra em campo no estádio Colosso da Lagoa, às 17h de domingo (19) contra o Novo Hamburgo.

FICHA TÉCNICA

São Paulo – Roballo, Lara, Lacerda, Diego e Henrique(Afonso); Dema, Fidelis, Leomir(Cleylton) e Cleiton, Chico(Fred) e Neilson. Técnico: Gilson Maciel

Ypiranga – Carlão, Márcio, Negretti, Wagner, Tairone, Vinicius, Éder (Tchelé), Jackson (Araújo), Michel, Talles e Maycon (Evair). Técnico: Guilherme Macuglia

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário