23 SET 2016 Os conselhos do Rogério Vinícius Conrad
Rogério Zimmermann é um ídolo da torcida rubro-negra e a confiança no seu grupo é um dos segredos desta trajetória de sucesso (Foto: Carlos Insaurriaga)

Rogério Zimmermann é um ídolo da torcida rubro-negra e a confiança no seu grupo é um dos segredos desta trajetória de sucesso (Foto: Carlos Insaurriaga)

Rogério Zimmermann é mais do que um treinador do Brasil de Pelotas. O comandante rubro-negro participa de muitas decisões e não tem quem não reconheça a sua importância na evolução do clube. Com a saída de Leocir Dall’astra do Ypiranga, o enérgico homem da casamata xavante assumiu o posto do treinador com mais tempo no comando da mesma equipe gaúcha. A confiança dos atletas é um dos principais motivos do sucesso. O diálogo permanente com os jogadores e os conselhos para não perderem o foco são os “segredos” dos integrantes do G4 da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com 40 pontos conquistados na competição, o próximo desafio será neste sábado (24), às 18h30min contra o Tupi. Com os pés no chão, o Rogério atendeu a imprensa e falou sobre o momento do clube. O professor não revelou quem substituirá dois jogadores importantes que estão suspensos, o capitão Leandro Leite e Diogo Oliveira. “O adversário vem de bons resultados. Empatou com o Vasco, depois saiu para jogar contra o Paysandu e venceu por 3 a 0. Nas últimas três partidas, buscou a igualdade com outros grandes clubes. É uma das equipes que está pontuando neste segundo turno e acredito que deve estar motivado pela troca de treinador”, afirmou o conselheiro que não tem hora para trabalhar pelo Xavante.

O ex-meia Ricardinho – pentacampeão mundial – chegou ao clube mineiro muito otimista na luta para fugir do rebaixamento. Comandou o seu primeiro treinamento coletivo na quinta-feira visando a partida deste sábado, no estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora. Ele ainda aguarda uma medida de efeito suspensivo para poder escalar o atacante Giancarlo, mas até então, deve escalar o seguinte elenco: Rafael Santos; Henrique, Gabriel Santos, Thiago Sales e Luiz Paulo; Renan, Recife e Marcos Serrato; Jonathan, Hiroshi e Otávio. O Brasil já treinou por lá e está concentrado para o jogo.

Faltando um terço para terminar a competição nacional, o Xavante está perto da primeira meta: chegar aos 45 pontos que excluem a possibilidade de rebaixamento. Porém, o técnico Rogério Zimmermann alertou para a importância de cada jogo. “Não ficamos pensando nas metas. Curtimos jogo por jogo. As disputas são muito parecidas. A pontuação é uma coisa, o rendimento das equipes é outra. A nossa campanha é muito boa e com bons resultados fora de casa. Temos que seguir com o mesmo objetivo, campanha boa em casa e fora também. Isso é o nosso diferencial”, disse.

A realidade vivenciada é diferente da humildade de se preocupar com a queda. Na terceira colocação, o Brasil está brigando pelo acesso para elite do futebol nacional. “Eu valorizo muito os jogadores que estão há bastante tempo aqui. Preciso de todos os atletas. Isso é grupo. O futebol é muito mais do que o próximo jogo. Esse é o nosso pensamento. Confio nos jogadores e eles sabem a importância de cada um deles na conquista desse crescimento deste clube que os torcedores merecem essa evolução”, reconheceu Zimmermann. “Se conquistarmos um ponto fora de casa, nós temos que comemorar. Mais do que a colocação, o importante é pontuar. Vamos lutar por isso”, completou.

Em 2015, o quarto colocado conquistou o acesso com 65 pontos conquistados. Em 2014, com 63. Em 2013, com 60 pontos. Porém, em 2012, o quarto colocado conquistou o acesso buscando 71 pontos nas 38 partidas disputadas. Portanto, os conselhos de Rogério Zimmermann estão mais do que certo. É importante avaliar fora das quatro linhas evitando ansiedades. Pontuar dentro e fora de casa, buscando forças nas recentes trajetórias de subir de divisão, tanto estadual quanto nacional. Todas elas, com o mesmo comandante na casamata. Um ídolo da nação e um exemplo no ludopédio pampeano.

TORCIDA JOGANDO JUNTO DENTRO E FORA DE CASA

Registrando a saga em todos os cantos do país, Victor Lannes é o sortudo do projeto Vai, Xavante que acompanha o Brasil de Pelotas em todos os jogos. Se o rubro-negro está em campo, ele está na arquibancada. “Com o Xavante vamos cada vez mais longe, no campeonato e na torcida. Viajei 4.300km pra ver o Brasil jogar contra o Paysandu, em Belém do Pará! Convido vocês para conferirem tudo o que rolou no norte do país”, convocou. Assista o vídeo abaixo: 

Convidamos o Victor para participar do podcastchê desta semana (Foto: Julian Ogeda)

Convidamos o Victor para participar do podcastchê desta semana (Foto: Julian Ogeda)

Escute o programa na íntegra clicando no player abaixo:  

 

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário