23 JUN 2016 ‘Caxumbaço’ será julgado dia 28 Vinicius Peraça
ba-gua - fb guarany

Clássico do returno está marcado para domingo (26), mas polêmica sobre a caxumba ainda segue. (Foto: Divulgação GFC)

A polêmica do clássico Ba-Gua do último domingo (19) – que nem começou, mas terminou com o Guarany se declarando vencedor por WO – ainda deve levar mais alguns dias para terminar. O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação da Gaúcha de Futebol marcou o julgamento do caso para a próxima terça (28).

De acordo com o site do tribunal, o Bagé será julgado por “deixar de disputar, sem justa causa, partida, prova ou o equivalente na respectiva modalidade”, artigo 203 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Caso o clube seja punido, pode se confirmar a perda dos pontos para o rival ou até mesmo a eliminação da Terceirona.

Enquanto o Guarany alega ser o vencedor do clássico por ter entrado em campo normalmente e aguardado a presença do adversário, o Bagé afirma que encaminhou documentação formal à FGF dentro do prazo regulamentar pedindo a suspensão da partida. Um surto de caxumba que teria atingido 16 atletas da equipe foi a razão do pedido.

MAS E O PRÓXIMO BA-GUA?

Enquanto o imbróglio aguarda definição do TJD, os dois clubes tentam manter o foco no próximo clássico, marcado para domingo (26), às 15h, no estádio Pedra Moura.

No Guarany, o técnico Geverton Duarte prepara o time com todo o elenco à disposição. Ângelo, único jogador do clube que estava com caxumba, já foi liberado e voltou aos treinamentos.

Já pelo lado do Bagé a situação ainda é complicada. Na quarta (22), Suca comandou treino com apenas sete atletas: Guilherme, Gabriel, Carioca, Cristian, Renan, Andrei e Rafael. Apesar disso, até o momento a FGF não recebeu novo pedido de adiamento do Ba-Gua.

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário