08 MAIO 2016 1…2…3…4…5…6 = Hexacampeão Fred Feijó

Por: Renata de Medeiros / Rádio Gaúcha

A bola não precisava entrar na meta de Elias neste domingo (8) para o Inter sair campeão do Gauchão em cima do Juventude. Porém, o que poderia ser tranquilidade, virou baile: sob olhares de um Beira-Rio lotado, o time de Argel aplicou 3 a 0 na equipe de Antônio Carlos Zago e sagrou-se hexacampeão Estadual.

HOMENAGEM FORA DE CAMPO

O ídolo colorado Larry foi lembrado na tarde deste domingo no Beira-Rio. (Foto: Porthus Júnior / Agência RBS)

O ídolo colorado Larry foi lembrado na tarde deste domingo no Beira-Rio. (Foto: Felix Zicco / Agência RBS)

Em dia de homenagens a Larry, ídolo colorado dos anos 50 que morreu na última sexta-feira, aos 84 anos, a torcida colorada fez parte do espetáculo no Beira-Rio. Os mais de 44 mil torcedores substituíram o minuto de silêncio por palmas. Durante 60 segundos, só o que se ouviu no estádio colorado, onde o “cerebral” sequer jogou, foram aplausos que saudaram os feitos do camisa 9. Um pouco antes, um escudo do Inter com 20 metros de comprimento foi erguido em meio às arquibancadas. Ao redor do símbolo colorado, foram dispostas as 19 taças conquistadas pelo time na década.

O JOGO

O colorado não teve dificuldades de vencer a partida. (Foto: Porthus Júnior / Agência RBS)

O colorado não teve dificuldades de vencer a partida. (Foto: Felix Zicco / Agência RBS)

Tudo começou a se desenhar no último domingo, em Caxias, quando o Inter bateu o time da Serra, fora de casa, por 1 a 0. Ao gol de Andrigo, somou-se, no Dia das Mães, um tento tramado por William, que até a manhã de sexta, quando Argel Fucks confirmou o time que entraria em campo, estava fora da decisão. O lateral cobrou com precisão uma falta do lado direito da intermediária, a bola atravessou a área até encontrar, sozinho, Eduardo Sasha. O garoto teve tranquilidade de sobra para completar no canto oposto e aumentar a vantagem que já era confortável aos donos da casa.

Mesmo que o placar da primeira partida permitisse que o Inter esperasse o Juventude jogar, o time de Argel partiu para cima desde o início. Com o gol logo aos 14 minutos, os colorados diminuíram o ritmo e foram ameaçados apenas duas vezes pela equipe da Serra. A mais perigosa delas ocorreu aos 23 minutos, quando Lucas, de dentro da área, mandou uma bomba por cima do gol. Fora isso, o Inter dominou e teve chances de aumentar o placar.

SEGUNDO TEMPO
Com o Juventude precisando marcar dois gols para ficar com a taça do Gauchão, o Inter recuou para o seu próprio campo no segundo tempo. Ao invés de aproveitar os espaços que teria nos ataques dos visitantes, Argel postou seu time atrás da linha da bola e esperou os visitantes jogar. Tal medida fez com que o Jaconero oferecesse perigo contra o gol de Alisson por dois momentos.

Ele ajudou a botar o Colorado na final: no Passo D’Areia, após empate sem gols no Beira-Rio, Paulão alçou para Ernando a bola que deu ao Inter a vaga à decisão do Gauchão. Neste domingo, o zagueiro marcou seu quarto gol neste Estadual e ampliou o placar para 2 a 0, consagrando o hexacampeonato.

Oito jogadores da base colorada entraram em campo nesta decisão: Alisson, William, Artur, Jair, Andrigo, Sasha, Aylon e Gustavo Ferrareis. Coube ao último marcar o primeiro gol de sua carreira como profissional e aumentar o placar do Beira-Rio para 3 a 0.

FICHA TÉCNICA:

Juventude: Elias; Hélder (Wallacer), Heverton (Sassá), Klaus e Pará; Wanderson, Lucas, Bruno Ribeiro (Felipe Lima) e Hugo; Roberson e Dieguinho.Técnico: Antônio Carlos Zago.

Internacional: Alisson; William (PC Magalhães), Ernando, Paulão e Artur; Fernando Bob (Jair), Fabinho, Anderson (Gustavo Ferrareis) e Andrigo; Sasha e Aylon. Técnico: Argel Fucks

Gols: Eduardo Sasha (I), Paulão (I), Gustavo Ferrareis (I)

Local: estádio Gigante da Beira Rio, Porto Alegre.

Cartões Amarelos: Paulão e William (I); Bruno Ribeiro, Heverton, Hugo, Lucas e Pará (J)

Arbitragem: Anderson Daronco, auxiliado por Rafael Alves e Julio dos Santos.

 

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário