14 FEV 2016 Aimoré e Inter empatam Juliano Ortiz

O Aimoré recebeu o Internacional em um Cristo Rei com capacidade para 968 torcedores. Por conta das reformas do estádio após a queda do muro e por exigências do Corpo de Bombeiros, o Índio Capilé teve liberação apenas da área social para acomodar seus torcedores e do Colorado. Por conta disso, o presidente do clube, André Schu, concedeu entrevista explicando o motivo de subir o preço dos ingressos para R$ 100. Mesmo assim, quem foi ao estádio fez o seu papel de torcedor e viu o Aimoré conquistar seu primeiro ponto na competição.

Aylon (esq.) aproveitou cruzamento de Geferson (dir.) para abrir o placar (Foto: @SCIntercional)

Aylon (esq.) aproveitou cruzamento de Geferson (dir.) para abrir o placar (Foto: @SCIntercional)

O JOGO

Os ânimos estavam quentes, assim como a temperatura em São Leopoldo. Com pouco tempo de bola rolando já saiu o primeiro cartão amarelo do jogo. Talysson, volante Capilé, acertou Jair com um carrinho e foi advertido com o cartão. A peleia seguiu pegada, com os dois times no ataque em busca do gol. Aos sete, Aylon abriu o placar. Alex passou a bola para Geferson, o lateral cruzou na área e o centroavante colorado cabeceou para fazer 1 a 0.

Apesar do gol sofrido, o Aimoré não se abateu e foi atrás do prejuízo. Aos 13, também pela esquerda, o Índio Capilé chegou ao ataque e Mateus aproveitou cruzamento rasteiro para deixar tudo igual. Depois dos gols, as equipes baixaram um pouco o ritmo e as chances diminuíram. O calor forte fez com que o árbitro Jonathan Pinheiro interrompesse a partida para uma parada técnica aos 23 minutos para que os jogadores pudessem se refrescar. Aos 41, Alex cobrou escanteio fechado, a zaga vacilou e a bola quase surpreendeu o goleiro Alessandro, que se atrapalhou mas fez a defesa. O árbitro deu ainda quatro minutos de acréscimo e aos 48, Mateus cruzou na área e João Henrique cabeceou com perigo.

SEGUNDO TEMPO

Na volta para o segundo tempo, Argel tirou Anderson – que mais uma vez teve uma atuação apagada – e colocou Gustavo Ferrareis que, ao lado de Aylon, foram os destaques pelo Colorado. Aos nove, Alex desviou cruzamento para o gol e Cesar Lucena salvou em cima da linha. E se o Aimoré não perdeu graças à defesa e a tarde inspirada do goleiro Alessandro, do outro lado havia um Alisson disposto a não entregar a rapadura. Elias girou em cima da marcação e chutou a queima-roupa e Alisson fez uma grande defesa.

Aos 13, João Henrique chutou da intermediária e obrigou o goleiro do Inter a fazer a defesa, em dois lances. Vendo seu time apático em campo, Argel tirou Geferson e colocou Bruno Baio, para ter maior presença de área. Com isso, Alex foi para a lateral esquerda. Marquinhos, um dos jogadores contratados para a temporada 2016, deu lugar a outro garoto da base: Alisson Farias. O jovem jogador não teve uma grande atuação, mas cumpriu bem a função no meio de campo.

Aos 31, Alex cobrou escanteio e mais uma vez Aylon apresentou as credenciais para brigar por uma vaga no time titular. Com pinta de centroavante – e não homem de lado, como tem jogado nas vezes em que recebeu chances – o jogador subiu mais alto do que a zaga Capilé e cabeceou forte, no canto direito de Alessandro. Aos 39, chegada perigosa do time da casa. Em contra-ataque, Elias cruzou da direita e Cesar Santin quase empurrou para o gol. Já nos acréscimos, o Aimoré teve falta pela lateral esquerda e na cobrança, Arilton mandou na área e Bruno Baio desviou para escanteio. Em seguida, a zaga do Internacional afastou o perigo e o árbitro apitou o final da partida.

Com o empate, o Aimoré segue sem vencer no Gauchão, soma seu primeiro ponto, mas permanece na zona de rebaixamento. Na próxima rodada, recebe o Glória, no Cristo Rei. Já o Internacional, chega aos oito pontos e continua em quarto lugar, mas pode perder posições até o final da rodada. O próximo jogo do Colorado é contra o Cruzeiro, no estádio Beira-Rio. Confira a tabela e os demais jogos.

FICHA TÉCNICA

Aimoré – Alessandro; Diego Superti, Cesar Lucena, Diego Rocha e Tiago Alemão (Arilton); Talysson (Toto), Danilo Goiano, Mateus e João Henrique; Elias e Diego Viana (Cesar Santin). Téc.: Abel Ribeiro

Internacional – Alisson; Paulo Cezar, Réver, Alan Costa e Geferson (Bruno Baio); Fabinho, Jair, Alex, Anderson (Gustavo Ferrareis) e Marquinhos (Alisson Farias); Aylon. Téc.: Argel Fucks

Gols – Aylon (I) e Mateus (A)

Cartões – Talysson, Mateus, Cesar Lucena (A); Alan Costa, Jair e Gustavo Ferrareis (I)

Local – Estádio Cristo Rei

Arbitragem – Jonathan Pinheiro, auxiliado por Carlos Henrique Selbach e Michael Stanislau

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário