22 OUT 2015 Lajeadense é bicampeão Juliano Ortiz

Não deu para o Pelotas. Mesmo com o apoio da fanática torcida e com a vantagem de poder até empatar em zero a zero, devido ao placar de 1×1 no jogo de ida, o Lobo perdeu em casa para o Lajeadense e encerrou suas atividades em 2015. Já o time alviazul, sagrou-se Bicampeão da Copa Luiz Fernando Costa (já havia “copado” a mesma competição em 2014) e garantiu sua vaga na Copa do Brasil de 2016.

Torcida do Lajeadense comemorando o título após vencer o Pelotas por 1 a 0. (Foto: Fernando Rascado)

Torcida do Lajeadense comemorando o título após vencer o Pelotas por 1 a 0. (Foto: Fernando Rascado)

O jogo começou truncado, com os dois times brigando por espaços no meio-campo. O Pelotas tinha a vantagem do placar fechado e administrava a partida trocando passes no seu campo defensivo. O primeiro lance importante do jogo saiu em rápido contra-ataque do Lobo, após recuperar a bola no campo de defesa e sofrer falta perto da grande área adversária. Aos 15 minutos Lenílson, camisa 10 do Lajeadense, cobrou falta perigosa e mandou por cima do gol áureo-cerúleo. Dos 20 minutos em diante o Lajeadense começou a se encontrar na partida e a trocar passes com mais tranquilidade, mas sem levar perigo à meta áureo-cerúlea. A calmaria só foi interrompida pelo volante do Pelotas, Tiago Gaúcho, que matou no peito e chutou forte da entrada da área, mas a bola passou rente ao travessão alviazul. Apesar das diversas tentativas do Pelotas, quem abriu o placar foi o Lajeadense. Aos 37 minutos, numa escapada pelo flanco esquerdo, Goiano cruzou na área e Ícaro, subindo mais que a zaga, matou o goleiro com um leve desvio de cabeça e a bola foi parar no fundo das redes.

Torcida áureo-cerúlea fez festa do início ao fim. Não faltou apoio (Foto: Juliano Ortiz)

A festa da torcida áureo-cerúlea foi um show à parte na Boca do Lobo (Foto: Juliano Ortiz)

O Pelotas voltou melhor para o segundo tempo, pressionou e criou pelo menos quatro chances claras de gol, mas pecava no arremate final. Méritos do time visitante, que conseguiu administrar o placar e segurar a pressão da torcida e dos donos da casa. Em uma das chances do Pelotas, Severo cruzou na área, o goleiro Giovane saiu errado e a bola sobrou para Adílson Bahia. Ele driblou o goleiro e chutou em gol, mas Basso estava em cima da risca para evitar o empate. Mais tarde, o meia Lenílson acabou sendo expulso, fez muita cera para sair do gramado e a confusão tomou conta. Para piorar, viventes que estavam do lado de fora do estádio conseguiram arremessar objetos para dentro do gramado e a Brigada Militar precisou agir para conter os ânimos.

Lenílson foi expulso após se desentender com jogadores do Pelotas. (Foto: Fernando Rascado)

Lenílson é expulso, demora para sair e irrita jogadores do Pelotas. (Foto: Fernando Rascado)

No final do jogo, o árbitro deu 10 minutos de acréscimo por conta das paralizações, mas não teve jeito. Mais uma vez o Pelotas criou, pressionou, teve o apoio incondicional de sua torcida desde a chegada no estádio até o apito final, mas não conseguiu fazer o gol de empate que levaria a partida aos pênaltis. Com o resultado final, o time de Lajeado conquistou o Bicampeonato da Copa Luiz Fernando Costa (2014 e 2015) e garantiu vaga na Copa do Brasil de 2016. O título é reflexo do trabalho que vem sendo feito pela diretoria do Lajeadense em parceria com a comissão técnica, liderada por Luiz Carlos Winck.

Parabéns, torcida alviazul!

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário