04 MAIO 2014 Rodada emocionante na Segundona Leandro Lopes
Cerâmica se classificou e rebaixou o Marau com um gol no finalzinho em Gravataí. (Foto: Rodrigo Figueiró / CAC)

Cerâmica se classificou e rebaixou o Marau com um gol no finalzinho em Gravataí. (Foto: Rodrigo Figueiró / CAC)

A última rodada da Segundona teve de tudo. Menos zero a zero. Teve goleada, teve massacre, teve emoção, rebaixamento e classificações decididas no detalhe. As quartas-de-final prometem ainda mais emoção. Saiba como foram as últimas partidas da fase classificatória:

CLASSIFICAÇÃO E REBAIXAMENTO
A rodada começou com o Cerâmica fora da zona de classificação e o Marau se mantendo na segundona. Pois bem, ela não terminou assim. Em jogo bastante disputado no Vieirão em Gravataí, o primeiro tempo terminou zerado. No segundo tempo uma mudança de postura e logo aos 10 minutos, Rodrigão abriu o placar para o Marau. Em jogada pela esquerda, ele finalizou com categoria no canto do goleiro Giovani. 14 minutos depois foi a vez do Rodrigão do Cerâmica empatar a partida. O resultado não classificava o Cerâmica e mantinha o Marau na Segundona. No finalzinho da partida, aos 43 minutos, Anderson fez o gol que classificou o Cerâmica para a próxima fase e acabou rebaixando o Marau para a Terceirona de 2015.

PANAMBI ESCAPA E ELIMINA O INTER-SM
No João Marimon Jr., Panambi e Inter-SM fizeram um duelo de opostos. O time da casa precisava da vitória para evitar o rebaixamento, já o alvirrubro buscava a vitória para confirmar a classificação. O primeiro tempo foi muito truncando, com poucas chances de gol. Apenas no finalzinho o time da casa conseguiu impor alguma pressão. Na segunda etapa era tudo ou nada para os dois times. Com os resultados de momento, o Panambi estava sendo rebaixado e o Inter-SM eliminado. Até que aos oito minutos, Du Baier fez 1 a 0 para a Verde Branca do Vale. A pressão continuou e aos 17 minuto veio o golpe de misericórdia. Adãozinho fez 2 a 0 e livrou o time da casa de qualquer chance de descenso. O gol acabou também com as esperanças do Inter-SM de avançar na competição. Já nos descontos, Fábio Alemão marcou de pênalti, mas não deu tempo para mais nada. Panambi livre, Inter fora.

BRASIL PERDE, MAS GARANTE A CLASSIFICAÇÃO
No jogo em Farroupilha, o Brasil entrou em campo para garantir a segunda posição na chave. E apesar de jogar em casa, não conseguiu se impor e acabou perdendo a partida por 1 a 0 para o Glória de Vacaria. O gol foi marcado aos 19 minutos da segunda etapa. Num apagão da zaga do Brasil, Alê Menezes aproveitou a bobeira e finalizou pro gol. A bola ainda desviou na zaga, deixando o goleiro do rubro-verde sem reação. O resultado bastava para classificar o Glória, mas o gol do Cerâmica no finalzinho da partida em Gravataí, acabou eliminando o time de Vacaria. Na próxima fase, o Brasil volta a enfrentar o Tupi de Crissiumal, time que já eliminou nas quartas-de-final do primeiro turno. Revanche ou mais do mesmo? O confronto promete!

PERIQUITO VENCE E AVANÇA
Riograndense e Ypiranga se enfrentaram em Santa Maria. Ao Periquito só a vitória interessava, qualquer outro resultado faria com que o Gandense tivesse que depender de outros placares, já o Canarinho – que tem o acesso garantindo -buscava pelo menos um ponto para confirmar a vaga para as quartas-de-final. O Riograndense demonstrou desde o inicio que iria pra cima e logo aos sete minutos Jajá fez 1 a 0. O domínio dos Ferroviários continuava e aos 42, Jajá fez mais um. Foi seu 12º gol na competição. Na segunda etapa o Periquito apenas administrou a vantagem sobre um adversário que não ameaçava. Com os resultados paralelos, o 2 a 0 era bom para os dois times e o jogo ficou lento, com poucas chances de gol, com os times satisfeitos com a situação. Na próxima fase o Riograndense enfrenta o Avenida, enquanto o Ypiranga mede forças com o União Frederiquense.

CRIME AMBIENTAL EM SANTA CRUZ DO SUL
Cidade turística, bonita, arborizada, Santa Cruz do Sul definitivamente não está acostumada com o que houve na tarde deste domingo. O que se viu no Estádio dos Eucaliptos foi um massacre. O Avenida aplicou 10 a 0 naRiopardense. Já rebaixado, o Peixe não teve forças para resistir ao ímpeto do ataque do Periquito. Os gols foram de Dinei (3), Fininho (2), Clodoaldo (2), Alexandre, Gilian e do goleiro Vanderlei. Até o goleiro. A vitória maiúscula contribuiu absurdamente para o saldo de gols do alviverde, para o fracasso do adversário e para as estatísticas da competição. O Avenida está classificado para a próxima fase. Em dois jogos o Periquito decide seu futuro contra outro Periquito: o Riograndense de Santa Maria. A Riopardense findou a Segundona na última colocação, com saldo negativo de 54 gols e nenhum ponto marcado em 15 jogos.

GALO BATE ASAS E SE SALVA DA DEGOLA
O clima na Serra era tenso. O Nova Prata precisava da vitória pra buscar a classificação. O Santa Cruz queria pontuar para fugir de um vexatório rebaixamento à Terceirona. O primeiro tempo foi movimentado e com boaschances de gol, principalmente para o time da casa, que parou nas boas defesas do goleiro Juliano. Mas foi na segunda etapa que os gols apareceram. Logo no início o Santa Cruz teve um pênalti a seu favor. Ramos cobrou no meio do gol e abriu o placar. Ramos fez também o segundo do Galo. Éder “El Loco” Machado deixou o seu após passar pelo goleiro pratense. O quarto gol da goleada alvinegra foi de William Silva. Nos últimos minutos o Nova Prata descontou com Éder Ceccon cobrando pênalti, 4 a 1. O Santa Cruz escapou do rebaixamento e o tricolor foi eliminado.

EMPATE ENTRE SANTO ÂNGELO E TUPI CLASSIFICA OS DOIS
Num jogo pra cardíaco, no qual os dois classificaram, o resultado serviu pra confirmar quem decidia em casa. O placar foi aberto pelo experiente Mano Garcia aos 20 minutos da etapa inicial quando o Tupi vinha melhor na partida. O empate aconteceu quando o arqueiro do Tupi bateu roupa e Fábio Buda empurrou a bola pro barbante aos 33 minutos. Aos 45 novamente brilhou a estrela do Mano Garcia recolocando o visitante na frente no placar. Ao retornar para o segundo tempo, o Santo Ângelo realizou uma blitz pra cima do Tupi e Fernando aproveitou a bola aérea, testando a peronha pro fundo do barbante e igualando o marcador aos 28 minutos. A meta do Josimar estava sofrendo um tiroteio e a virada chegou aos 33, quando Everton aproveitou a jogada de bola parada. A torcida ainda comemorava que a decisão seria em casa e o Tupi ainda teve o Mano Garcia expulso, mas foi aguerrido chegando ao empate com Dener, aos 42 minutos da etapa final igualando o jogo e decretando o placar em 3 a 3. Os missioneiros enfrentam agora o Cerâmica. Já os rubro-negros tem pela frente o Brasil de Farroupilha.

PAULINHO MACAÍBA É O NOME DO JOGO
O União Frederiquense recebeu no Vermelhão da Colina o Canoas, já rebaixado. Por isso mesmo o time de Frederico Westphalen não se poupou em dar um show diante da torcida. Paulinho Macaíba foi o nome do jogo. Na busca pelo primeiro gol, ele já mandou logo uma bola na trave aos sete minutos. Demorou um pouco, mas o gol saiu. Aos 40 minutos, ele, Paulinho Macaíba abriu o placar num lindo lance: de peixinho ele fez 1 a 0. Não deu nem cinco minutos e – aos 43 – novamente ele balançou a rede. Com um chutaço no ângulo, Macaíba fez o seu 9º gol na competição e o União foi para o intervalo com a vantagem de 2 a 0. Na volta para o segundo tempo, o Leão não se acomodou com o placar e foi em busca de mais. Aos 13 minutos Rogério ampliou e aos 22 Matheus Ribeiro fechou o placar: União 4 a 0 no rebaixado Canoas. Com a goleada os frederiquenses acabaram o segundo turno com a melhor campanha geral. Nas quartas-de-final o Leão da Colina enfrenta o Ypiranga de Erechim.

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário