15 NOV 2013 Os números do semestre Leandro Lopes
Futebol Clube Marau, estreante em competições oficiais, tem o melhor ataque do semestre. (Foto: Divulgação)

            Estreante em competições oficiais, Marau tem o melhor ataque do semestre. (Foto: Divulgação)

Eles fizeram a festa dos torcedores. Os artilheiros estão em alta no segundo semestre. Já são 674 gols nas cinco competições disputadas durante o período. Vale ressaltar que nesta conta não estão computados os gols das partidas desta quinta-feira pela Terceirona. Temos vários destaques entre as 34 equipes que pelearam ou seguem peleando pelas canchas gaúchas. Uns positivos, outros nem tanto. Confira os números do futebol do interior:

METROPOLITANAQuem mais fez gols na competição metropolitana foi o Internacional. O Novo Hamburgo, grande campeão da copa, vem logo atrás. Os atacantes mais preguiçosos foram os do Cruzeiro de Porto Alegre, que marcaram apenas seis vezes.

Os artilheiros foram DIOGO, do Novo Hamburgo, e MAICON SANTANA, do Cerâmica, ambos com 6 gols. Na vice-artilharia ficaram LUCAS SANTOS, do Novo Hamburgo, LUCAS SILVA, do Aimoré e RONALDINHO, do 15 de Novembro, com 4 gols.

SERRANANa Serra a situação foi diferente. A disputa não foi muito parelha. O campeão Passo Fundo sobrou na marcação de gols e ainda teve o artilheiro da competição e do semestre. O pior ataque foi do Estrela, que marcou apenas quatro vezes. A defesa estrelada foi vazada em 41 oportunidades, deixando o time de Encantado com um impressionante saldo negativo de 37 gols.

O artilheiro disparado foi HYANTONY, do Passo Fundo, com 13 gols. O vice-artilheiro foi CLÉVERSON, do Lajeadense, com 8. Logo atrás vem CARLOS HENRIQUE, do Juventude, com 6, e LENÍLSON, do Passo Fundo, com 5.

SULFRONTEIRA

Na região sul o melhor ataque também foi do campeão. O Pelotas marcou 26 tentos, quatro a mais que o vice-campeão Brasil. O São Paulo teve a pior desenvoltura contra os arqueiros adversários. A briga pela artilharia foi parelha, mas ninguém superou os rubro-negros.

WILLIAM KOZLOWSKI foi o artilheiro com 7 gols. O vice foi seu companheiro de equipe “El Loco” ÉDER MACHADO, que fez 5. Dividindo a terceira posição ficaram BRUNO COUTINHO, ÉLTON e JÉFFERSON LUIS, do Pelotas, com 4 gols cada.

SANVITTO

A competição de mata-mata teve um detalhe interessante. O melhor ataque foi do Internacional. A questão é que 11 dos 12 gols marcados pelo colorado foram em um único jogo. Na primeira rodada o Inter eliminou o Estrela com uma goleada por 11 a 0, nas Cabriúvas.

THIAGO, do Internacional, marcou 4 vezes na partida contra o Estrela e foi o artilheiro da competição. A vice-artilharia é que foi disputada. Com 3 gols ficaram empatados PAULISTA, do Grêmio, ELIOMAR, do Novo Hamburgo, e RAFINHA, do São José.

TERCEIRONA

A Terceirona ainda não acabou! Os artilheiros seguem balançando as redes adversárias por aí. Faltam dois jogos para o fim da competição, que começou em agosto. O Marau, um bebê no campo do futebol profissional, com apenas quatro meses de existência já garantiu o melhor ataque e está muito próximo do acesso á Série A2. Outro destaque foi Fábio Buda, atacante do Três Passos. Com 10 gols marcados, ele foi responsável por exatamente METADE dos gols da equipe no certame. O Milan, de Júlio de Castilhos, jogou apenas o primeiro turno e ficou com o pior ataque do semestre gaúcho.

O artilheiro é ALAGOANO, do Marau, com 11 gols. Na vice-artilharia estão os xarás FÁBIO BUDA, do Três Passos, e FÁBIO ALEMÃO, do Sapucaiense, ambos com 10. Logo atrás está ÉDER CECCON, do Nova Prata, e LUAN, do Guarani de Venâncio Aires.

Luan foi eliminado na semifinal, Buda na fase classificatória e Ceccon está suspenso do último jogo do tricolor pratense. A briga pela artilharia está entre Alagoano e Fábio Alemão.

A partir desta sexta-feira (15) começa a ser disputada a Supercopa Gaúcha. Serão mais três jogos e – com certeza – mais gols para as nossas contas. Estaremos acompanhando a competição com uma cobertura completa. Fiquem ligados no site e também nas nossas redes sociais, Twitter e Facebook.

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário