10 NOV 2013 Nova Prata é campeão do segundo turno da Terceirona Leandro Lopes
Jogo foi muito disputado no Carlos Renato Bebber, em Marau. (Foto: Andersson Catani)

                    Jogo foi muito disputado no Carlos Renato Bebber, em Marau. (Foto: Andersson Catani)

O estádio Carlos Renato Bebber recebeu neste domingo sua primeira final de campeonato. Com apenas quatro meses de vida, o Marau recebeu o Nova Prata. No primeiro confronto, vitória dos pratenses por 3 a 2. Ao time da casa, só a vitória interessava. Mas nos minutos iniciais parecia que a vantagem era marauense. Foi o Nova Prata quem tomou as rédeas das ações ofensivas com o artilheiro Éder Ceccon. Antes dos cinco minutos o artilheiro tricolor teve duas boas chances, assustando a torcida local.

Aos poucos o Marau conseguiu equilibrar a partida. Alagoano recebeu a bola dentro da área, se livrou da marcação e chutou forte, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. A resposta do Nova Prata foi imediata. Jean Dias fez o trabalho de pivô e rolou para Pedro Henrique, que chutou por cima da meta defendida pelo goleiro William Lago. Giso fez boa jogada e achou Alagoano. O artilheiro do Marau chutou na trave e no rebote Sandro Sotilli perdeu um gol incrível.

Depois dos 25 minutos os jogadores diminuíram o ritmo e o jogo se acalmou. Tanto que teve até reversão de lateral. Chance de gol, apenas mais uma. Éder Ceccon mandou a bola de cabeça no poste. O atacante reclamou muito da arbitragem alegando que a bola entrou após tocar na trave. O árbitro Francisco da Silva Neto mandou o jogo seguir.

"Arena Bebber" recebeu bom público. (Foto: Andersson Catani)

    “Arena Bebber” recebeu bom público. (Foto: Andersson Catani)

Na segunda etapa o técnico Ricardo Atolini voltou com o prata da casa Joãozinho no lugar de Giso, para delírio da torcida marauense. Mas logo a comemoração cessou. Logo aos dois minutos Jean Dias acreditou em uma bola quase perdida na linha de fundo, ganhou da marcação de Marlon e mandou pro funda da rede do goleiro William Lago, 1 a 0. Empurrado pela torcida o Marau se jogou ao ataque. Deivison, que entrou no lugar de Sotilli, deu mais movimentação à equipe. Em lance de velocidade ele achou Vagno livre de marcação dentro da área. O meia chutou no canto, mas o goleiro Bastos – um dos destaques do Nova Prata – fez grande intervenção.

Aos 27 minutos Deivison entrou na área, girou em cima do marcador e foi derrubado. Francisco da Silva Neto marcou a penalidade. Na cobrança, Da Silva chutou na trave, para desespero do público alvirrubro e festa dos cerca de 70 torcedores pratenses presentes na Arena Bebber. Quando tudo parecia perdido, aos 42 minutos o zagueiro Marlon se jogou ao ataque e cruzou para Marquinhos empatar o jogo. O restante do tempo regulamentar e os cinco minutos de acréscimo foram de ataque contra defesa. Mas a barreira imposta pelo Nova Prata deu certo e equipe da Serra faturou o título do segundo turno e o acesso à Série A2 de 2014.

Associação Nova Prata levou a taça do segundo turno e o acesso à Série A2. (Foto: Andersson Catani)

           Associação Nova Prata levou a taça do segundo turno e o acesso à Série A2. (Foto: Andersson Catani)

Agora o Nova Prata enfrenta o Tupy em dois jogos pelo título da Terceirona. O primeiro confronto é na quarta-feira, em Nova Prata, o decisivo no domingo, em Crissiumal. Nos mesmos dias o Marau enfrenta o Sapucaiense na disputa pela última vaga na Série A2 do ano que vem. Quarta-feira as duas equipes se encontram em Sapucaia do Sul. No domingo o alvirrubro serrano tem nova decisão na Arena Bebber.

Gostou? Então compartilha, tchê!
Deixa teu comentário